Quem recebeu o Auxílio Emergencial e declara Imposto de Renda tem que devolver?

Imposto de Renda e Auxílio Emergencial

A Receita Federal não prevê a devolução do Auxílio Emergencial na declaração do IRPF 2022, conforme ocorreu na de 2021 – nos casos nos quais os contribuintes que obtiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76 tiveram que declarar e devolver o benefício pago.

Contudo, é preciso ter em mente que o auxílio emergencial é um rendimento tributável. Desta forma, se a soma do benefício aos rendimentos tributáveis anuais ultrapassar o montante de R$ 28.559,70, o contribuinte estará obrigado a apresentar a declaração. Portanto, se o contribuinte recebeu o Auxílio e entregará a declaração, está obrigado a informá-lo.

Continuar lendo Quem recebeu o Auxílio Emergencial e declara Imposto de Renda tem que devolver?

Imposto de Renda 2022: o que pode ser deduzido na declaração

Imposto de Renda 2022: o que pode ser deduzido na declaração
Imposto de Renda 2022: o que pode ser deduzido na declaração

As deduções são os valores que você pode abater da sua base de cálculo do imposto, que é formada pelos rendimentos tributáveis. Na prática, são os gastos feitos ao longo de 2021 que, se declarados, podem reduzir o quanto o contribuinte vai pagar de imposto – ou aumentar a restituição.

Os gastos relacionados à saúde, educação, previdência privada e com dependentes fazem parte do grupo de despesas dedutíveis.

Continuar lendo Imposto de Renda 2022: o que pode ser deduzido na declaração

RELP – Parcelamento do Simples do Nacional – vai até 31 de maio

Programa de regularização permite o parcelamento de dívidas do Simples com até 90% de desconto sobre multas e juros.

Foi publicada no Diário Oficial da União do dia 29 de abril a Instrução Normativa RFB nº 2.078, que regulamenta, no âmbito da Receita Federal, o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp) instituído pela Lei Complementar nº 193, de 17 de março de 2022.

O programa se aplica às micro e pequenas empresas, inclusive o MEI, estando ou não atualmente no Simples Nacional. Ou seja, mesmo que tenha sido excluída ou desenquadrada do regime, a empresa poderá aderir ao programa e parcelar suas dívidas, desde que tenham sido apuradas pelo Simples, com vencimento até fevereiro de 2022.

Continuar lendo RELP – Parcelamento do Simples do Nacional – vai até 31 de maio

Calendário de Restituição do Imposto de Renda 2022

Calendário de Restituição do Imposto de Renda 2022

restituição do Imposto de Renda Pessoa Física é uma devolução dos valores pagos a mais pelo contribuinte ao Leão. O caso mais usual é daquelas pessoas com imposto retido na fonte que possuem deduções, como gastos com saúde e educação.

Se esse é seu caso, confira abaixo como funcionarão as restituições.

Continuar lendo Calendário de Restituição do Imposto de Renda 2022

Receita publica regras para declaração do Imposto de Renda

Período de entrega das declarações é de 7 de março a 29 de abril

Publicada no Diário Oficial da União de hoje (25) a Instrução Normativa nº 2.065, com as regras da declaração do Imposto de Renda deste ano, que tem como base os rendimentos obtidos em 2021.

O período de entrega das declarações será de 7 de março a 29 de abril. Os lotes de restituição terão início em 31 de maio, divididos em cinco grupos mensais até 30 de setembro. A expectativa da Receita é receber 34,1 milhões de declarações até o final do prazo.

Continuar lendo Receita publica regras para declaração do Imposto de Renda

eSocial: Implantação da 4° fase – Saúde e Segurança do Trabalho

4ª Fase do eSocial

A partir de 10 de janeiro de 2022 a sua empresa deverá ter os novos softwares para envio das informações ao eSocial. Se os programas da sua empresa ainda não foram atualizados, procure a sua empresa de Medicina Ocupacional o quanto antes.

Continuar lendo eSocial: Implantação da 4° fase – Saúde e Segurança do Trabalho

Principais erros no fluxo de caixa de uma empresa

Principais erros no fluxo de caixa de uma empresa

A saúde financeira de um negócio depende, dentre muitos fatores, da forma como os erros no fluxo de caixa são tratados.

O empresário, muitas vezes, não dispõe de informações relevantes sobre o seu negócio e, por isso, enfrenta problemas com a tomada de decisão ou endividamento excessivo do empreendimento, que pode gerar inúmeros problemas financeiros, começando com a redução da margem de lucro e resultando na falência da empresa.

Controlar as finanças é essencial para o futuro de qualquer empreendimento.

Continuar lendo Principais erros no fluxo de caixa de uma empresa

Dívidas de IPVA e taxas estaduais já podem ser pagas com desconto de até 100% nos juros e multas

Dívidas de IPVA e taxas estaduais já podem ser pagas com desconto de até 100% nos juros e multas
Prazo de adesão ao programa Refis Mineiro começou em 2 de agosto e vai até 23 de setembro de 2021

O cidadão ou empresa que tem dívida do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e das taxas Florestal, de Incêndio e de Licenciamento do Veículo (TRLAV) já pode acessar o site da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (www.fazenda.mg.gov.br) para fazer a simulação e a adesão ao programa de regularização de débitos tributários – Refis Mineiro. O prazo para habilitação no programa se iniciou em 2 de agosto e vai até 23 de setembro de 2021.

Continuar lendo Dívidas de IPVA e taxas estaduais já podem ser pagas com desconto de até 100% nos juros e multas